Um Curso em Milagres

PROGRAMA DE UM CURSO EM MILAGRES

 

Um Curso em Milagres e um livro inteiramente ditado por Jesus (mesmo que não acreditemos, ele resulta na mesma, não se chateia com as nossas crenças) que nos conduz a iluminação, num processo de encontro com nós mesmos. E um curso que garante que, se o aluno fizer todas as etapas, e inevitável que o seu despertar (total, qual Buda) se dê.

O ensino e feito a medida de cada um, em grupo ou individualmente. Em sala ou online, com eventos partilhados e total acompanhamento.

O curso incide sobre todo o livro (texto, teoria, aplicação prática e lições), conduzindo o aluno a saber ouvir a Voz que esta no seu interior. A ideia e que fique independente e não precise de mais nada a não ser a Sua própria voz.

O curso pressupõe análise comentada do livro, vídeos, músicas e filmes. Uma experiência totalmente imersiva de aulas, retiros e meditações, sempre com datas combinadas entre todos. E um curso inevitável. Pode ser feito noutro registo ou noutro caminho, mas todos teremos de passar pelo desfecho inevitável da jornada, o desfazer do ego, o renascer do Cristo, Buda, Essência. Ninguém pode ficar de fora. Se chegou aqui a esta página, o mais provável e que tenha chegado a Sua hora. Se quer entrar ou ficar, a escolha e sua. Mas o Universo e a Vida toda estão a falar consigo e, com certeza, já percebeu isso.

Para saber datas, pode contactar o 915628413 ou o borboletarcommilagres@gmail.com

Data do próximo curso a iniciar:

11/1/2019

Hora: 19:30

Vamos juntos?

Neste dia, haverá lugar a uma sessão de esclarecimentos e a um primeiro contacto com o curso:

Quem e?

Para que serve?

Como estuda-lo?

Faremos também a primeira lição em conjunto.

As lições são diárias e acompanhadas via grupo de whatsapp, para estarmos sempre ligados. Será o nosso grupo dos milagres.

Os materiais serão disponibilizados gradualmente via online e presencialmente com:

Aulas em vídeo

Comentário de Filmes e Obras Filosóficas

Poemas comentados – Componente de Arte Terapia

Programa

O Programa incide sobre todo o livro de Um Curso Em Milagres, bem como sobre as lições.

Os encontros serão semanais ou mensais, dependendo da disponibilidade do aluno.

 

 

CAPÍTULO 1

O SIGNIFICADO DOS MILAGRES

I. Princípios dos milagres

II. Revelação, tempo e milagres

III. Expiação e milagres

IV. Como escapar da escuridão

V. Integridade e espírito

VI. A ilusão das necessidades

VII. Distorções dos impulsos para o milagre

CAPÍTULO 2

A SEPARAÇÃO E A EXPIAÇÃO

I. As origens da separação

II. A Expiação como defesa

III. O altar de Deus

IV. A cura como liberação do medo

V. A função do trabalhador de milagres

A. Princípios especiais dos trabalhadores de milagres

VI. Medo e conflito

VII. Causa e efeito

VIII. O significado do Juízo Final

CAPÍTULO 3

A PERCEPÇÃO INOCENTE I.

I. Expiação sem sacrifício

II. Milagres como percepção verdadeira
III. Percepção versus conhecimento

IV. O erro e o ego

V. Além da percepção

VI. O julgamento e o problema da autoridade

VII. Criar versus autoimagem

CAPÍTULO 4

AS ILUSÕES DO EGO

Introdução

I. Ensinamento certo e aprendizado certo

II. O ego e a falsa autonomia

III. Amor sem conflito

IV. Isso não precisa ser assim

V. A ilusão do ego-corpo

VI. As recompensas de Deus

VII. Criação e comunicação

CAPÍTULO 5

CURA E INTEGRIDADE

Introdução

I. O convite ao Espírito Santo

II. A Voz por Deus

III. O Guia para a salvação

IV. Ensinando e curando

V. O uso da culpa pelo ego

VI. Tempo e eternidade

VII. A decisão a favor de Deus

CAPÍTULO 6

AS LIÇÕES DE AMOR

Introdução

I. A mensagem da crucificação

II. A alternativa para a projeção

III. Como abandonar o ataque

IV. A única resposta

V. As lições do Espírito Santo

A. Para ter, dá tudo a todos

B. Para ter paz, ensina a paz para aprendê-la

C. Sê vigilante só a favor de Deus e do Seu Reino

Capítulo 7 AS DÁDIVAS DO REINO

I. O último passo

II. A lei do Reino

III. A realidade do Reino

IV. A cura como reconhecimento da verdade

V. A cura e a imutabilidade da mente

VI. Da vigilância à paz

VII. A totalidade do Reino

VIII. A crença inacreditável

IX. A extensão do Reino

X. A confusão entre dor e alegria

XI. O estado de graça

CAPÍTULO 8 A JORNADA DE VOLTA

I. A direção do currículo

II. A diferença entre aprisionamento e liberdade

III. O encontro santo

IV. A dádiva da liberdade

V. A vontade sem divisão da Filiação

VI. O tesouro de Deus

VII. O corpo como um meio de comunicação

VIII. O corpo como meio ou fim

IX. A cura como percepção corrigida

CAPÍTULO 9

A ACEITAÇÃO DA EXPIAÇÃO

I. A aceitação da realidade

II. A resposta à oração

III. A correção do erro
IV. O plano de perdão do Espírito Santo

V. O curador não curado

VI. A aceitação do teu irmão VII. As duas avaliações

VIII. Grandeza versus grandiosidade

CAPÍTULO 10

OS ÍDOLOS DA DOENÇA

Introdução

I. Estar em casa em Deus

II. A decisão de esquecer

III. O deus da doença

IV. O fim da doença

V. A negação de Deus

CAPÍTULO 11

DEUS OU O EGO

Introdução

I. As dádivas da Paternidade

II. O convite à cura

III. Da escuridão à luz

IV. A herança do Filho de Deus

V. A “dinâmica” do ego

VI. Despertando para a redenção

VII. A condição da realidade

VIII. O problema e a resposta

CAPÍTULO 12

O CURRÍCULO DO ESPÍRITO SANTO

I. O julgamento do Espírito Santo

II. O caminho para lembrar-se de Deus

III. O investimento na realidade

IV. Buscar e achar

V. O currículo são

VI. A visão de Cristo

VII. Olhar para dentro

VIII. A atração do amor pelo amor

CAPÍTULO 13 O MUNDO SEM CULPA

Introdução

I. A inculpabilidade e a invulnerabilidade

II. O Filho de Deus sem culpa

III. O medo da redenção

IV. A função do tempo

V. As duas emoções

VI. Encontrar o presente

VII. Alcançar o mundo real

VIII. Da percepção ao conhecimento

IX. A nuvem da culpa

X. A liberação da culpa

XI. A paz do Céu

CAPÍTULO 14

ENSINANDO A FAVOR DA VERDADE

Introdução

I. As condições do aprendizado

II. O aprendiz feliz

III. A decisão a favor da inculpabilidade

IV. A tua função na Expiação

V. O círculo da Expiação

VI. A luz da comunicação

VII. Compartilhando a percepção com o Espírito Santo

VIII. O local santo do encontro

IX. O reflexo da santidade X. A igualdade dos milagres

XI. O teste da verdade

CAPÍTULO 15

O INSTANTE SANTO

I. Os dois usos do tempo
II. O fim da dúvida

III. Pequenez versus magnitude

IV. A prática do instante santo

V. O instante santo e os relacionamentos especiais

VI. O instante santo e as leis de Deus

VII. O sacrifício desnecessário

VIII. O único relacionamento real

IX. O instante santo e a atração de Deus

X. O tempo do renascimento

XI. O Natal como o fim do sacrifício

CAPÍTULO 16

O PERDÃO DAS ILUSÕES

I. A verdadeira empatia

II. O poder da santidade

III. A recompensa do ensino

IV. A ilusão e a realidade do amor

V. A escolha a favor da completeza

VI. A ponte para o mundo real

VII. O fim das ilusões

CAPÍTULO

17 O PERDÃO E O RELACIONAMENTO SANTO

I. Trazendo as fantasias à verdade

II. O mundo perdoado

III. Sombras do passado

IV. Os dois retratos

V. O relacionamento curado

VI. Estabelecer a meta

VII. O chamado para a fé

VIII. As condições da paz

CAPÍTULO 18

A PASSAGEM DO SONHO

I. A realidade substituta

II. A base do sonho
III. Luz no sonho

IV. Um pouco de boa vontade

V. O sonho feliz VI. Além do corpo

VII. Eu não preciso fazer nada

VIII. O pequeno jardim

IX. Os dois mundos

CAPÍTULO 19

ALCANÇAR A PAZ

I. Cura e fé

II. Pecado versus erro

III. A irrealidade do pecado

IV. Os obstáculos à paz

A. O primeiro obstáculo: o desejo de ficar livre da paz i.

A atração da culpa

B. O segundo obstáculo: a crença em que o corpo tem valor pelo que oferece i. A atração da dor

C. O terceiro obstáculo: a atração da morte i. O corpo incorruptível

D. O quarto obstáculo: o medo de Deus i. Erguendo o véu

CAPÍTULO 20

A VISÃO DA SANTIDADE

I. A semana santa

II. A dádiva de lírios

III. O pecado como um ajustamento

IV. Entrar na arca

V. Arautos da eternidade

VI. O templo do Espírito Santo

VII. A consistência entre meios e fim

VIII. A visão da impecabilidade Capítulo

21 RAZÃO E PERCEPÇÃO

Introdução

I. A canção esquecida

II. A responsabilidade pelo que se vê

III. Fé, crença e visão

IV. O medo de olhar para dentro

V. A função da razão

VI. Razão versus loucura

VII. A última questão sem resposta

VIII. A mudança interior

CAPÍTULO 22

A SALVAÇÃO E O RELACIONAMENTO SANTO

Introdução

I. A mensagem do relacionamento santo

II. A impecabilidade do teu irmão

III. A razão e as formas do erro

IV. A bifurcação da estrada

V. Fraqueza e defensividade

VI. A luz do relacionamento santo

CAPÍTULO 23

A GUERRA CONTRA TI MESMO

Introdução

I. As crenças irreconciliáveis

II. As leis do caos

III. Salvação sem transigência

IV. Acima do campo de batalha

CAPÍTULO 24

A META DO ESPECIALISMO

Introdução

I. O especialismo como um substituto para o amor

II. A traição do especialismo

III. O perdão do especialismo

IV. Especialismo versus impecabilidade

V. O Cristo em ti

VI. Como salvar-se do medo

VII. O local do encontro

CAPÍTULO 25

A JUSTIÇA DE DEUS

Introdução

I. O elo com a verdade

II. Aquele que te salva das trevas

III. Percepção e escolha

IV. A luz que trazes contigo

V. O estado de impecabilidade

VI. A função especial

VII. A rocha da salvação

VIII. A justiça devolvida ao amor

IX. A justiça do Céu

CAPÍTULO 26

A TRANSIÇÃO

I. O “sacrifício” da unicidade

II. Muitas formas, uma correção III.

A zona da fronteira

IV. O espaço que o pecado deixou

V. O pequeno obstáculo

VI. O Amigo indicado

VII. As leis da cura

VIII. A iminência da salvação

IX. Pois Eles vieram

X. O fim da injustiça

CAPÍTULO 27

A CURA DO SONHO

I. O retrato da crucificação

II. O medo da cura

III. Além de todos os símbolos

IV. A resposta silenciosa

V. O exemplo da cura

VI. As testemunhas do pecado

VII. O sonhador do sonho

VIII. O “herói” do sonho

CAPÍTULO 28

DESFAZER O MEDO

I. A memória presente

II. Revertendo efeito e causa

III. O acordo de união

IV. A união maior

V. A alternativa para os sonhos de medo

VI. Os votos secretos

VII. A arca da segurança

CAPÍTULO 29

O DESPERTAR

I. Fechar a brecha

II. A vinda do Hóspede

III. As testemunhas de Deus

IV. Os papéis nos sonhos

V. A morada imutável

VI. O perdão e o fim do tempo

VII. Não busques fora de ti mesmo

VIII. O Anti-Cristo

IX. O sonho que perdoa

CAPÍTULO 30 O NOVO COMEÇO

Introdução

I. Regras para decisões

II. O livre-arbítrio

III. Além de todos os ídolos

IV. A verdade atrás das ilusões

V. O único propósito

VI. A justificativa do perdão

VII. A nova interpretação

VIII. A realidade imutável

CAPÍTULO 31 A VISÃO FINAL

I. A simplicidade da salvação

II. Caminhando com Cristo

III. Aqueles que acusam a si mesmos

IV. A alternativa real

V. Autoconceito versus Ser

VI. O reconhecimento do espírito

VII. A visão do salvador

VIII. Escolhe outra vez

Livro de Lições

365 Lições (uma por dia, dúvidas são esclarecidas durante o Curso)

1. Nada do que eu vejo… significa coisa alguma

2. Eu tenho dado a tudo o que vejo… o significado que tem para mim

3. Eu não compreendo coisa alguma do que vejo

4. Estes pensamentos não significam nada

5. Eu nunca estou transtornado pela razão que imagino

6. Eu estou transtornado porque vejo algo que não existe

7. Eu vejo só o passado

8. A minha mente está preocupada com pensamentos passados

9. Eu não vejo nada tal como é agora

10. Os meus pensamentos não significam coisa alguma

11. Os meus pensamentos sem significado estão me mostrando um mundo sem significado

12. Eu estou transtornado porque vejo um mundo sem significado.

13.Um mundo sem significado gera medo

14. Deus não criou um mundo sem significado

15. Meus pensamentos são imagens que eu fiz

16. Eu não tenho pensamentos neutros

17. Eu não vejo coisas neutras

18. Eu não estou sozinho ao experimentar os efeitos do que vejo

19. Eu não estou sozinho ao experimentar os efeitos dos meus pensamentos

20. Eu estou determinado a ver

21. Eu estou determinado a ver as coisas de modo diferente

22. O que eu vejo é uma forma de vingança

23. Eu posso escapar do mundo que vejo desistindo dos pensamentos de ataque

24. Eu não percebo os meus maiores interesses

25. Eu não sei para que serve coisa alguma

26. Meus pensamentos de ataque estão atacando a minha invulnerabilidade

27. Acima de tudo eu quero ver

28. Acima de tudo eu quero ver as coisas de modo diferente

29. Deus está em tudo o que eu vejo

30. Deus está em tudo o que eu vejo, pois Deus está em minha mente 31. Eu não sou vítima do mundo que vejo 32. Eu inventei o mundo que vejo 33. Existe um outro modo de olhar para o mundo 34. Eu poderia ver paz em vez disto 35. Minha mente é parte da Mente de Deus. Eu sou muito santo 36. A minha santidade envolve tudo o que eu vejo 37. A minha santidade abençoa o mundo 38. Não há nada que a minha santidade não possa fazer 39. A minha santidade é a minha salvação 40. Eu sou abençoado como um Filho de Deus
41. Deus vai comigo aonde quer que eu vá 42. Deus é minha força. A visão é Sua dádiva 43. Deus é minha Fonte. Eu não posso ver à parte Dele 44. Deus é a luz na qual eu vejo 45. Deus é a Mente com a qual eu penso 46. Deus é o Amor no qual eu perdoo 47. Deus é a força na qual eu confio 48. Não há nada a temer 49. A Voz de Deus fala comigo durante todo o dia 50. O Amor de Deus é o meu sustento REVISÃO I Introdução 51. (1-5) 52. (6-10) 53. (11-15) 54. (16-20) 55. (21-25) 56. (26-30) 57. (31-35) 58. (36-40) 59. (41-45) 60. (46-50) 61. Eu sou a luz do mundo 62. O perdão é a minha função como a luz do mundo 63. A luz do mundo traz paz a todas as mentes através do meu perdão 64. Que eu não esqueça a minha função 65. A minha única função é a que Deus me deu 66. A minha felicidade e a minha função são uma só 67. O amor me criou como ele mesmo 68. O amor não guarda mágoas 69. As minhas mágoas escondem a luz do mundo em mim 70. A minha salvação vem de mim
71. Só o plano de Deus para a salvação funcionará 72. Guardar mágoas é um ataque ao plano de Deus para a salvação 73. É minha vontade que haja luz 74. Não há outra vontade senão A de Deus 75. A luz veio 76. Eu não estou sujeito a outras leis senão às de Deus 77. Eu tenho direito a milagres 78. Que os milagres substituam todas as mágoas 79. Que eu reconheça o problema para que ele possa ser resolvido 80. Que eu reconheça que os meus problemas foram resolvidos REVISÃO II Introdução 81. (61-62) 82. (63-64) 83. (65-66) 84. (67-68) 85. (69-70) 86. (71-72) 87. (73-74) 88. (75-76) 89. (77-78) 90. (79-80) 91. Milagres são vistos na luz 92. Milagres são vistos na luz, e a luz e a força são uma só 93. A luz, a alegria e a paz habitam em mim 94. Eu sou como Deus me criou 95. Eu sou um só Ser, unido ao meu Criador 96. A salvação vem do meu único Ser 97. Eu sou espírito 98. Vou aceitar a minha parte no plano de Deus para a salvação 99. A salvação é a minha única função aqui 100. A minha parte é essencial no plano de Deus para a salvação
101. A Vontade de Deus para mim é a felicidade perfeita 102. Eu compartilho a Vontade de Deus de felicidade para mim 103. Deus, sendo Amor, é também felicidade 104. Eu busco apenas o que pertence a mim na verdade 105. A paz e a alegria de Deus são minhas 106. Que eu me aquiete e escute a verdade 107. A verdade corrigirá todos os erros na minha mente 108. Dar e receber são um só na verdade 109. Eu descanso em Deus 110. Eu sou como Deus me criou REVISÃO III Introdução 111. (91-92) 112. (93-94) 113. (95-96) 114. (97-98) 115. (99-100) 116. (101-102) 117. (103-104) 118. (105-106) 119. (107-108) 120. (109-110) 121. O perdão é a chave da felicidade 122. O perdão oferece tudo o que eu quero 123. Agradeço ao meu Pai por Suas dádivas para mim 124. Que eu me lembre de que sou um com Deus 125. Em quietude recebo hoje o Verbo de Deus 126. Tudo o que dou é dado a mim mesmo 127. Não há nenhum amor exceto O de Deus 128. O mundo que vejo não contém nada do que eu quero 129. Além desse mundo há um mundo que eu quero 130. É impossível ver dois mundos 131. Aquele que busca alcançar a verdade não pode falhar
132. Libero o mundo de tudo aquilo que eu pensava que fosse 133. Não darei valor àquilo que não tem valor 134. Que eu perceba o perdão tal como é 135. Se eu me defendo, sou atacado 136. A doença é uma defesa contra a verdade 137. Quando sou curado, não sou curado sozinho 138. O Céu é a decisão que eu tenho que tomar 139. Aceitarei a Expiação para mim mesmo 140. Pode-se dizer que só a salvação cura REVISÃO IV Introdução 141. (121-122) 142. (123-124) 143. (125-126) 144. (127-128) 145. (129-130) 146. (131-132) 147. (133-134) 148. (135-136) 149. (137-138) 150. (139-140) 151. Todas as coisas são ecos da Voz por Deus 152. O poder de decisão é meu 153. A minha segurança está em ser sem defesas 154. Eu estou entre os ministros de Deus 155. Recuarei e permitirei que Ele me mostre o caminho 156. Caminho com Deus em perfeita santidade 157. Quero entrar na Sua Presença agora 158. Hoje aprendo a dar como recebo 159. Dou os milagres que tenho recebido 160. Estou em casa. O medo é o estranho aqui 161. Dá-me a tua bênção, Filho santo de Deus
162. Eu sou como Deus me criou 163. Não há morte. O Filho de Deus é livre 164. Agora somos um com Aquele Que é a nossa Fonte 165. Que minha mente não negue o Pensamento de Deus 166. As dádivas de Deus me são confiadas 167. Só existe uma vida e eu a compartilho com Deus 168. A Tua graça me é dada. Eu a reivindico agora 169. Pela graça vivo. Pela graça sou liberado 170. Não há crueldade em Deus e nem em mim REVISÃO V Introdução 171. (151-152) 172. (153-154) 173. (155-156) 174. (157-158) 175. (159-160) 176. (161-162) 177. (163-164) 178. (165-166) 179. (167-168) 180. (169-170) Introdução às Lições 181-200 181. Confio em meus irmãos, que são um comigo 182. Eu me aquietarei por um momento e irei para casa 183. Invoco o Nome de Deus e o meu próprio 184. O Nome de Deus é a minha herança 185. Quero a paz de Deus 186. A salvação do mundo depende de mim 187. Abençoo o mundo, pois abençoo o a mim mesmo 188. A paz de Deus está brilhando em mim agora 189. Sinto o Amor de Deus dentro de mim agora 190. Escolho a alegria de Deus ao invés da dor 191. Eu sou o próprio Filho santo de Deus
192. Tenho uma função que Deus quer que eu cumpra 193. Todas as coisas são lições que Deus quer que eu aprenda 194. Entrego o futuro nas Mãos de Deus 195. O amor é o caminho que sigo com gratidão 196. Só posso crucificar a mim mesmo 197. O que eu ganho só pode ser a minha própria gratidão 198. Só a minha condenação me fere 199. Eu não sou um corpo. Eu sou livre 200. Não há paz exceto a paz de Deus REVISÃO VI Introdução 201. (181) 202. (182) 203. (183) 204. (184) 205. (185) 206. (186) 207. (187) 208. (188) 209. (189) 210. (190) 211. (191) 212. (192) 213. (193) 214. (194) 215. (195) 216. (196) 217. (197) 218. (198) 219. (199) 220. (200) PARTE II
Introdução 1. O que é o perdão? 221. Que a paz esteja em minha mente. Que todos os meus pensamentos se aquietem 222. Deus está comigo. Eu vivo e me movimento Nele 223. Deus é a minha vida. Não tenho outra vida, senão a Dele 224. Deus é o meu Pai e Ele ama o Seu Filho 225. Deus é meu Pai e Seu Filho O ama 226. O meu lar me espera. Eu me apresso para voltar a ele 227. Este é o meu instante santo de liberação 228. Deus não me condenou. Eu também não me condeno 229. O Amor, que me criou, é o que eu sou 230. Agora quero buscar e achar a paz de Deus 2. O que é a salvação? 231. Pai, a minha única vontade é lembrar-me de Ti 232. Que estejas em minha mente, meu Pai, durante todo o dia 233. Hoje dou a minha vida a Deus para que Ele a guie 234. Pai, hoje volto a ser o Teu Filho 235. É Vontade de Deus, em Sua misericórdia, que eu seja salvo 236. Eu reino sobre a minha mente, onde só eu devo reinar 237. Agora quero ser como Deus me criou 238. Toda salvação depende da minha decisão 239. A glória do meu Pai é minha 240. O medo não se justifica de forma alguma 3. O que é o mundo? 241. A salvação veio neste instante santo 242. Este dia é de Deus. É a minha dádiva para Ele 243. Hoje não julgarei nada do que acontecer 244. Em nenhum lugar do mundo eu estou em perigo 245. Pai, a Tua paz está comigo. Estou a salvo 246. Amar o meu Pai é amar o Seu Filho 247. Sem perdão, ainda serei cego 248. Tudo o que sofre não faz parte de mim
249. O perdão põe fim a todo sofrimento e a toda perda 250. Que eu não me veja como um ser limitado 4. O que é o pecado? 251. Não preciso de nada além da verdade 252. O Filho de Deus é a minha Identidade 253. Quem rege o universo é o meu Ser 254. Que se aquietem todas as vozes em mim, exceto A de Deus 255. Escolho passar este dia em perfeita paz 256. Hoje, Deus é a minha única meta 257. Que eu me lembre de qual é o meu propósito 258. Que eu me lembre de que a minha meta é Deus 259. Que eu me lembre de que não existe pecado 260. Que eu me lembre de que Deus me criou 5. O que é o corpo? 261. Deus é o meu refúgio e a minha segurança 262. Que eu não perceba diferenças hoje 263. A minha santa visão vê todas as coisas puras 264. Eu estou cercado pelo Amor de Deus 265. Eu só vejo a gentileza da criação 266. O meu Ser santo habita em ti, Filho de Deus 267. O meu coração está pulsando na paz de Deus 268. Que todas as coisas sejam exatamente como são 269. A minha visão é dirigida para contemplar a face de Cristo 270. Hoje não usarei os olhos do corpo 6. O que é o Cristo? 271. A visão de Cristo é a que usarei hoje 272. Como podem ilusões satisfazer o Filho de Deus? 273. A quietude da paz de Deus é minha 274. O dia de hoje pertence ao amor. Que eu não tenha medo 275. A Voz de Deus, que traz a cura, protege todas as coisas hoje 276. O Verbo de Deus me é dado para manifestar em palavras 277. Que eu não prenda o Teu Filho com as leis que fiz 278. Se sou limitado, o meu Pai não é livre
279. A liberdade da criação promete a minha própria liberdade 280. Que limites posso estabelecer para o Filho de Deus? 7. O que é o Espírito Santo? 281. Nada pode me ferir, exceto os meus pensamentos 282. Hoje eu não terei medo do amor 283. A minha verdadeira Identidade habita em Ti 284. Posso escolher mudar todos os pensamentos que ferem 285. Hoje a minha santidade brilha luminosa e clara 286. Hoje, o silêncio do Céu abraça o meu coração 287. Tu és a minha meta, meu Pai. Apenas Tu 288. Que hoje eu esqueça o passado do meu irmão 289. O passado acabou. Ele não pode me tocar 290. A minha felicidade presente é tudo o que eu vejo 8. O que é o mundo real? 291. Este é um dia de serenidade e paz 292. O final feliz de todas as coisas é certo 293. Todo o medo passou e só o amor está aqui 294. O meu corpo é uma coisa totalmente neutra 295. Hoje o Espírito Santo olha através de mim 296. Hoje o Espírito Santo fala através de mim 297. O perdão é a única dádiva que eu dou 298. Pai, eu Te amo e amo o Teu Filho 299. A santidade eterna habita em mim 300. Esse mundo só dura um instante 9. O que é a Segunda Vinda? 301. E o Próprio Deus enxugará todas as lágrimas 302. Onde havia escuridão eu contemplo a luz 303. Hoje o Cristo santo nasceu em mim 304. Que o meu mundo não obscureça a vista de Cristo 305. Há uma paz que Cristo nos concede 306. A dádiva de Cristo é tudo o que busco hoje 307. Desejos conflitantes não podem ser a minha vontade
308. Este instante é o único tempo que existe 309. Hoje não terei medo de olhar para dentro 310. Passo o dia de hoje sem medo e com amor 10. O que é o Julgamento Final? 311. Julgo todas as coisas como quero que sejam 312. Vejo todas as coisas como quero que sejam 313. Que uma nova percepção venha a mim agora 314. Busco um futuro diferente do passado 315. Todas as dádivas que os meus irmãos dão me pertencem 316. Todas as dádivas que dou aos meus irmãos são minhas 317. Sigo o caminho que me foi designado 318. Em mim, o meio e o fim da salvação são um só 319. Eu vim para a salvação do mundo 320. Meu Pai dá todo o poder a mim 11. O que é a criação? 321. Pai, a minha liberdade está unicamente em Ti 322. Só posso desistir do que nunca foi real 323. Faço o “sacrifício” do medo de bom grado 324. Eu meramente sigo, pois não quero conduzir 325. Todas as coisas que penso ver refletem ideias 326. Eu sou para sempre um Efeito de Deus 327. Só preciso chamar e Tu me responderás 328. Eu escolho o segundo lugar para ganhar o primeiro 329. Eu já escolhi aquilo que é a Tua Vontade 330. Eu não me ferirei novamente hoje 12. O que é o ego? 331. Não há conflito, pois a minha vontade é a Tua 332. O medo limita o mundo. O perdão o liberta 333. Aqui o perdão põe fim ao sonho de conflito 334. Hoje reivindico as dádivas que o perdão dá 335. Escolho ver a impecabilidade do meu irmão 336. O perdão me permite saber que as mentes são unidas 337. A minha impecabilidade me protege de todo o mal
338. Só os meus pensamentos me afetam 339. Receberei o que quer que seja que eu peça 340. Eu posso ficar livre do sofrimento hoje 13. O que é um milagre? 341. Só posso atacar a minha própria impecabilidade, e é apenas isso que me mantém a salvo 342. Deixo o perdão descansar sobre todas as coisas, pois assim o perdão me será dado 343. Não me é pedido que faça um sacrifício para achar a misericórdia e a paz de Deus 344. Hoje aprendo a lei do amor: o que dou ao meu irmão é a minha dádiva para mim 345. Hoje só ofereço milagres, pois quero que eles me sejam devolvidos 346. Hoje a paz de Deus me envolve, e esqueço todas as coisas exceto o Seu Amor 347. A raiva vem do julgamento. O julgamento é a arma que eu quero usar contra mim mesmo para afastar de mim o milagre 348. Não tenho razão para ter raiva ou medo, pois estás à minha volta. E, para cada necessidade que percebo, a Tua graça me basta 349. Hoje deixo que a visão de Cristo contemple todas as coisas por mim sem julgá-las, mas dando a cada uma um milagre de amor 350. Os milagres espelham o eterno Amor de Deus. Oferecê-los é lembrar-se Dele e, através da Sua memória, salvar o mundo 14. O que sou eu? 351. O meu irmão sem pecado é o meu guia para a paz. O meu irmão pecador é o meu guia para a dor. E contemplarei aquele que eu escolher ver
352. O julgamento e o amor são opostos. De um vêm todas as tristezas do mundo. Mas do outro vem a paz do Próprio Deus 353. Hoje os meus olhos, a minha língua, as minhas mãos e os meus pés têm um só propósito: serem dados a Cristo, para que sejam usados para abençoar o mundo com milagres 354. Estamos juntos, Cristo e eu, na paz e na certeza do nosso propósito. E Nele está o Criador, como Ele está em mim 355. Não há fim para toda a paz e a alegria, e para todos os milagres que darei quando aceitar o Verbo de Deus. Por que não hoje? 356. A doença é apenas outro nome para o pecado. A cura é apenas outro nome para Deus. O milagre é, portanto, um chamado a Ele 357. A verdade responde a todos os chamados que fazemos a Deus, respondendo primeiro com milagres, depois voltando a nós para ser ela mesma 358. Nenhum chamado a Deus pode deixar de ser ouvido ou respondido. E disto posso estar certo: A Sua resposta é a única que eu realmente quero 359. A resposta de Deus é uma forma de paz. Toda dor é curada, toda miséria substituída pela alegria. Todas as portas das prisões estão abertas. E todo pecado é compreendido meramente como um equívoco
360. Que a paz esteja comigo, o Filho santo de Deus. Que a paz esteja com meu irmão, que é um comigo. Que o mundo todo seja abençoado pela paz através de nós Lições finas Introdução 361. Quero dar-Te este instante santo 365. Tu estás no controle. Pois eu quero seguir-Te, certo de que a Tua direção me dá paz

MANUAL DE PROFESSORES E ESCLARECIMENTO DE TERMOS

INTRODUÇÃO

1. QUEM SÃO OS PROFESSORES DE DEUS?

2. QUEM SÃO OS SEUS ALUNOS?

3. QUAIS SÃO OS NÍVEIS DE ENSINO?

4. QUAIS SÃO AS CARACTERÍSTICAS DOS PROFESSORES DE DEUS?

I. Confiança

A. O desenvolvimento da confiança

II. Honestidade

III. Tolerância

IV. Gentileza

V. Alegria

VI. Ausência de defesas

VII. Generosidade

VIII. Paciência

IX. Fidelidade

X. Mentalidade aberta

5. COMO SE REALIZA A CURA?

I. O propósito percebido na doença

II. O deslocamento na percepção
III. A função do professor de Deus

6. A cura é certa?

7. A cura deve ser repetida?

8. Como se pode evitar a percepção da ordem de dificuldades?

9. São necessárias mudanças na situação de vida dos professores de Deus?

10. Como se abandona o julgamento?

11. Como é possível a paz nesse mundo?

12. Quantos professores de Deus são necessários para salvar o mundo?

13. Qual o significado real do sacrifício?

14. Como será o fim do mundo?

15. Cada um será julgado no final?

16. Como o professor de Deus deve passar seu dia?

17. Como os professores de Deus lidam com pensamentos mágicos?

18. Como se faz a correção?

19. O que é a justiça?

20. O que é a paz de Deus?

21. Qual o papel das palavras na cura?

22. Qual a relação entre a Expiação e a cura?

23. Jesus tem um papel especial na cura?

24. Existe reencarnação?

25. Os poderes “psíquicos” são desejáveis?

26. Pode-se atingir Deus diretamente?

27. O que é a morte?

28. O que é a ressurreição?

29. Quanto ao resto

ESCLARECIMENTO DE TERMOS

INTRODUÇÃO

1. Mente—Espírito

2. O ego—o milagre

3. Perdão—a face de Cristo

4. A percepção verdadeira—conhecimento

€. Jesus—Cristo

6. O Espírito Santo

EPÍLOGO

Suplementos a Um Curso em Milagres

Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática

ÍNDICE

Introdução

1. O PROPÓSITO DA PSICOTERAPIA

2. O PROCESSO DA PSICOTERAPIA

Introdução

I. Os limites da psicoterapia

II. O lugar da religião na psicoterapia

III. O papel do psicoterapeuta

IV. O processo da enfermidade

V. O processo da cura

VI. A definição da cura

VII. O relacionamento ideal entre paciente e terapeuta

3. A PRÁTICA DA PSICOTERAPIA

I. A seleção de pacientes

II. A psicoterapia é uma profissão?

III. A questão do pagamento

A CANÇÃO DA ORAÇÃO

ÍNDICE

1. ORAÇÃO

Introdução

I. A oração verdadeira

II. A escada da oração

III. Orar pelos outros

IV. Orar com os outros

V. A escada termina

2. PERDÃO INTRODUÇÃO

I. O perdão a ti mesmo

II. O perdão-para-destruir

III. O perdão-para-salvação

3. CURA

Introdução

I. A causa da doença

II. Cura falsa versus cura verdadeira

III. Separação versus união

IV. A santidade da cura

Professora de Um Curso em Milagres

Canal do Youtube

Grupo Fechado Borboletar com Milagres

Contacto: +351 915628413

borboletarcommilagres@gmail.com

 

Anúncios